Dezembro <<   >>
1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27
28 29 30 31
   
 
 
Velhas Virgens e Crônicas      -
 
 
      SOBRE BANDA NOVAS
  Tenho recebido muitos pedidos de bandas para abrir shows, pra ouvir o som e “dar uma força”, dizer o que acho ou (o que é o pior) “dar um curtir” no facebook. Depois de 25 anos de Velhas Virgens e quase trinta que estou nessa de música posso dizer algumas coisas a respeito disso:

 
      O caso do empresário louco
  Um empresário maluco, um cache desaparecido, uma investigação...Volto ao Blog das Velhas com uma história policial com muito suspense!

 
 ROGER, NASI E PAULO MIKLOS    ROGER, NASI E PAULO MIKLOS
O ROCK DE SÃO PAULO BEM REPRESENTADO ...
 
      Um caso de polícia
  Depois de tanto tempo de estrada, é até estranho constatar que não há boletins de ocorrência registrados contra as Velhas Virgens em distritos policiais espalhados pelo país. No único caso de polícia que quase se envolveram, foram injustamente acusados.

 
      Sexo sobrenatural: Caio come uma fantasma
  “Conheci uma menina em um show e acabei transando com ela no banheiro do camarim”, diz Caio, como se contasse a coisa mais normal do mundo. Talvez pra ele.

 
      Ah, esses fãs!
  Tem fã que não se enxerga e vai metendo o bedelho onde não é chamado. Quem já assistiu à versão ao vivo do clipe de I Can’t Get No (Satisfaction), dos Rolling Stones, se diverte quando vê o guitarrista Keith Richards chutando um fã intrometido que resolveu subir no palco. “Lugar de fã é na platéia. Palco é para os músicos. Não admito que invadam meu local de trabalho”, declarou Richards na época.

 
      No quarto de suíngue
  Campo Grande já abrigou diversos shows das Velhas Virgens. Dessa vez, o contratante era dono de uma rede de motéis e prostíbulos da região.

 
      Rolândia: o inferno tem nome
  Em outra escala da turnê GLS, as Velhas Virgens vão tocar em Rolândia. O calor era infernal, desesperador. E, em momentos desesperadores, muita gente diz que é melhor estar ao lado de inimigos do que ao lado de amigos.

 
      Turnê GLS: Velhas Virgens para todos os gostos
  Não é raro as Velhas Virgens se engajarem naquilo que elas chamam de turnês GLS. Não se trata de nenhuma alusão pejorativa a shows na rota entre Campinas e Pelotas – é bom ficar claro.

 
      Velhas pedófilas
  Pedofilia é crime e as Velhas Virgens sabem disso. Mesmo assim, nunca vem escrito na testa das meninas se elas são maiores ou menores de idade. O negócio é ficar atento.

 
      Dicionário de escatologia do Lips
  O verbete ‘peido’ deveria vir antes de ‘ronco’ e ‘vômito’ no dicionário escatológico do Lips, mas seus convivas não sabem dizer qual situação é pior. Segundo Paulão, sempre que o Lips para o ônibus parar na estrada para vomitar, o Tuca desce junto pra rir.

 
      Cuidado! Perigo! Mulher Com TPM Por Perto
  Era um show em Apucarana, norte do Paraná. A casa estava lotadíssima e não havia um camarim apropriado para a Cláudia se trocar.

 
      Tá sem grana? Já pro porta-malas
  Vida de músico não é fácil. Em algumas horas, o dinheiro não entra e é preciso improvisar para ter um pouco de diversão. As Velhas Virgens passaram longos períodos em situações assim.

 
      São Paulo e New York - Pontos de Encontro do Roquenrow Paulistano
  Já tivemos uma rua só pra gente. Em plenos Jardins existiam dois bares. Parece conto de fadas, mas é a pura verdade.

 
      Motivação profissional
  Se existe uma coisa que o Paulão sabe fazer muito bem é mexer com os brios das pessoas. Isso acaba lhe dando uma certa experiência em motivação profissional. Infelizmente, o único registro de suas proezas motivacionais não possibilita riqueza de detalhes, mas teve como palco uma determinada casa de baixo meretrício de São Paulo.

 
      Cabaço no avião
  Marquinhos, um dos membros da técnica, é também o irmão mais novo do Caio. Em sua primeira viagem de avião, foi acompanhado pela banda, que estava pronta para sacaneá-lo a qualquer momento

 
      Tocando o Puteiro
  Saindo de um show em Ponta Porã, Cavalo levou Tatá, Marquinhos e outros companheiros para a primeira viagem internacional de suas vidas. Atravessaram a pé a fronteira com o Paraguai e passaram algumas horas em Pedro Juan Caballero.

 
      O que é bom, repete
  O interessante de colher as versões das histórias com as Velhas Virgens é que quase sempre todos estavam bêbados, mas alguém sempre lembra de uma parte capaz de dar seqüência à versão do outro.

 
      De Pernas Pro Ar
  Época de muitos shows em bares pela cidade. Lembro de um dia memorável. O show era num bar chamado Grafiteria e ficava na famosa Rua 13 de maio, no Bexiga, um bairro marcado por sua boemia e pelas cantinas italianas, imortalizado por Adoniran Barbosa em tantas canções.

 
      “Eu sou você” – Tuca encontra sua alma gêmea
  Tuca passeia tranqüilamente depois de um show das Velhas Virgens em Salvador quando é abordado por um sujeito magricela que lhe diz: “Ei, cara, eu sou você.”

 
      Caio, sempre ele
  “Fomos tocar em Londrina com o Made In Brazil numa sexta-feira. Era para ser apenas um show, mas resolvemos de última hora marcar uma nova apresentação para o sábado.

 
      Eqüino mijão
  As Velhas Virgens vão tocar em Apucarana. Como sempre, alguém acaba levando mulher para o hotel depois do show.

 
      Lips, um dócil brigão
  As Velhas Virgens são uma banda pacífica. Envolvem-se em muita confusão, é claro, mas raramente entram em lutas corporais. Lips, em especial, é um sujeito dócil, mas é melhor não mexer com seus brios. Como no dito popular, ele dá um boi para não entrar em uma briga, mas dá uma boiada para não sair.

 
      Paulão inicia vôo solo no aeroporto de Campo Grande
  Cada viagem das Velhas Virgens é capaz de proporcionar histórias suficientes para preencher um livro inteiro. O complicado é colocar em ordem as recordações ébrias desses rapazes

 
      Acústico das Velhas
  Para quem não sabe, nós também tivemos nossa fase acústica. Não porque gostamos, mas por falta de opção mesmo. O Lips tinha batido a moto e colocou oito pinos no pé. Um acidente bobo que se transformou numa novela. Poucos dias depois, o Paulão rompeu um tendão e teve que operar.

 
      Uma banda, dois times – A racha das Velhas Virgens
  A banda é uma só, todos são irmãos, mas os times dentro dela são dois. Não se trata exatamente de futebol, mas não deixa de ser uma competição. A racha também não é uma alusão sacana ao órgão sexual de velhinhas incautas, apenas refere-se a essa divisão dentro da banda.

 
      Perdendo guitarras por aí
  Os roadies das Velhas Virgens têm o estranho hábito de perder guitarras. Bom, talvez seja melhor reformular a frase e não ser injusto. Isso pode pegar mal para um roadie. Nunca se sabe o dia de amanhã. Não se trata exatamente de um hábito, mas de um incidente que se repetiu em duas ocasiões, ambas com guitarras do Cavalo.

 
 Histórias de Bar    Histórias de Bar
Depois de tantos anos de estrada, boas histórias não faltam no currículo das Velhas Virgens. Ao longo do livro, o leitor pôde perceber que alguns dos loucos acontecimentos da carreira dessa turma já foram contados. Mas a insanidade não pára por ali. Com tantas histórias dignas de registro, nada melhor do que dedicar este regalo aos fãs das Velhas Virgens.
 
 

home | contato | mural | enquete | velhas | histórias | fotos | agenda | músicas | notícias | jukebox | vídeos | arquivos | independência | hq | contratante | imprensa | rádio velhas | login
contato para shows: Fernando Banas: banas@velhasvirgens.com.br |  Fone +55 11 2991-5084 - +55 11 99914-1975 - +55 11 7817-7735 id:55*7*69606

contato de assessoria de imprensa: Lilian Tormin: lilian.tormin@gmail.com - Fone: +55 (11) 9 5475 5338 (Tim) - +55 11 2978 8513 (fixo)


copyright © 2010 - Velhas Virgens - todos os direitos reservados - produzido por o2ew.com.br.